Pular para o conteúdo principal

Quem somos



A Companhia Pierrot Lunar tem em sua gênese o pensar e experimentar a interpretação coletivamente, reunindo talentos, pessoas, ideias, inspirações e pulsões criativas em direção a algo maior, resultado do poder agregador e transformador do teatro. Nasceu assim, em dezembro de 1993, tendo seu nome se inspirado na peça musical dodecafônica de Arnold Schoenberg, Pierrot Lunaire, e ciclo de poemas de Albert Giraud, que compunham exercícios de preparação para os primeiros espetáculos. Dali em diante, a Cia apresenta em seu currículo oito espetáculos, sendo dois ainda em repertório, cenas curtas, leituras dramáticas, o "Palco BH - primeiro guia de artes cênicas de Belo Horizonte", produzido entre os anos de 2000 e 2005, e diversos eventos como o "Bazar de Histórias", que promove a integração entre espectador e artista, o "Café com Cinema", que resgata o cinema de bairro, com exibições gratuitas, a "Mostra Mulheres em Cena", que apresenta espetáculos que tem a mulher como foco, a curadoria e produção do 21º e 22º Encontro SESI de Artes Cênicas em Araxá (MG), o "Curta Dança - primeira mostra de danças curtas", e o "Aberto para o Jantar - coma, beba e seja feliz", evento de gastronomia e arte da Cia.

Nessa trajetória, a Cia. Pierrot Lunar trabalhou autores clássicos, como Garcia Lorca, Lewis Carroll e Aníbal Machado, modernos, como Beckett, e também contemporâneos, como Edmundo de Novaes Gomes, Branca Maria de Paula, André Sant’Anna e Luis Alberto de Abreu. Assim, a Pierrot Lunar compreende que as grandes questões humanas são universais, atemporais e podem estar sujeitas a uma diversidade de linguagens cênicas, a partir do trabalho com distintos encenadores.

Desde 2007, a Cia. Pierrot Lunar desenvolve sistematicamente processo de investigação que estuda e experimenta modos de fazer narrativo na cena teatral, período em que a Cia. realizava Atrás dos olhos das meninas sérias, que já sinalizava um apontamento da pesquisa. Esse espetáculo foi premiado no II Festival Nacional de Teatro de Teresina/PI, com os prêmios de Melhor Atriz, (Neise Neves) e Melhor Ator Coadjuvante (Léo Quintão). Os atores foram indicados às respectivas categorias no 5º Prêmio Usiminas/Sinparc-2008. O espetáculo se apresentou no Festival de Teatro de Curitiba – Fringe e no 9º FIT- BH – Festival Internacional de Teatro Palco e Rua de Belo Horizonte. A evolução da pesquisa resultou em três espetáculos que levam a narrativa literária à cena: Sexo (2010), para espaço alternativo e palco convencional, e Acontecimento em Vila Feliz (2011) em formatação para rua, propondo um cruzamento da narrativa com a música popular, executada ao vivo pelo elenco, e Tudo de Nós (2013), espetáculo autobiográfico de quatro jovens atores.

Visite nossa página no Facebook
https://www.facebook.com/ciapierrotlunar/
ciapierrotlunar ciapierrotlunar ciapierrotlunar ciapierrotlunar ciapierrotlunar ciapierrotlunar  #eusoupierrot #eusoupierrot

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda - Crítica

Programa AGENDA, da Rede Minas Crítica de Bremmer Guimarães Espetáculo Um Pouco de Ar, Por Favor, da Cia Pierrot Lunar Direção Chico Pelúcio. Dramaturgia de Luis Alberto de Abreu. Atuação de Jussara Fernandino, Neise Neves e Léo Quintão

Programa AGENDA - 25 anos Cia Pierrot Lunar

Entrevista para o Programa AGENDA, da Rede Minas, sobre os 25 anos da Cia Pierrot Lunar #eusoupierrot

Novas Janelas para o Teatro - reflexão com a Cia Pierrot Lunar

  NOVAS JANELAS PARA O TEATRO - reflexão com a Cia Pierrot Lunar A convite do Centro Cultural da UFMG, Neise Neves - atriz e fundadora da Cia - apresenta uma reflexão da Cia Pierrot Lunar sobre o Teatro Digital. Neise Neves Atriz, gestora cultural, professora e cantora, graduada em Comunicação Social e Pós-Graduada em Gestão Cultural. Atriz formada pela Fundação Clóvis Salgado, fundadora e integrante da Cia Pierrot Lunar e atual gestora do Espaço Aberto Pierrot Lunar. É atriz e produtora nos espetáculos da Cia, trabalha como preparadora de elenco e atua no cinema e audiovisual.