Projetos e Eventos

CURTA DANÇA - 2015


O Curta Dança é o mais novo evento promovido pela Cia. Pierrot Lunar, composto por 16 danças de curta duração (de até 15 minutos), distribuídas em quatro dias de apresentações, sendo 4 danças por sessão. Selecionadas dentre 21 produções inscritas em edital divulgado no início do ano, o evento apresenta as mais variadas vertentes do mundo da dança, com o objetivo de refletir e abrir espaço para experimentações na área, como também em sua formação. A Mostra acontece sempre às 20 horas, nos dias 14 e 15 de março, no Espaço Aberto Pierrot Lunar, e 21 e 22 de março no espaço do Crepúsculo – Centro de Desenvolvimento Humano, que faz parceria com o evento. O Espaço Aberto Pierrot Lunar fica na rua Ipiranga, 137, Floresta (quase esquina de Rua Pouso Alegre), e o Crepúsculo localiza-se na rua Sertões, 147, Prado. Os ingressos são a preços populares, sendo R$10,00 (inteira), R$5 (meia entrada).

A MOSTRA
De uma conversa entre os amigos atores Cristiano Diniz e Felipe Soares, surgiu a ideia do Curta Dança. O projeto foi levado à Cia Pierrot Lunar que abraçou a proposta e ajudou a transformá-lo em realidade. A Curta Dança é uma mostra que visa ampliar o espaço de produção em dança e a troca entre grupos e artistas, tendo após a cada sessão um debate com profissional convidado para mediar uma conversa informal entre os participantes e público, sobre os trabalhos apresentados. A curadoria do evento ficou a cargo de Cristiano de Diniz, Léo Quintão e Neise Neves, que também assumem a produção.

PROGRAMAÇÃO “Curta Dança 2015”
A programação dessa primeira Mostra acontecerá em dois finais de semana, em dois espaços culturais de Belo Horizonte, sempre às 20 horas, com uma roda de conversa após às apresentações, mediada por profissional da dança convidado especialmente para o evento, como relacionado a seguir:

ESPAÇO ABERTO PIERROT LUNAR
14 de março – Afetos, Casca Aberta, Projeto Servir: Experimento II, Sapiência
Convidado: Mônica Ribeiro (professora UFMG e bailarina)
15 de março – Krump Up, Um braço de mar, Vigília, Dezdobra
Convidado: Luciane Kattaoui Madureira (bailarina e coordenadora da Crepúsculo)

CREPÚSCULO – CENTRO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO
21 de março – Da própria pele, Passagens, Se essa rua fosse nossa, Sentidos
Convidado: Gabriela Christófaro (bailarina e professora UFMG)
22 de março – Brando, Ritual para pânico, Corpo Timbre, Libertine
Convidado: Paulo Chamone (bailarino e cineasta)

dias 14 e 15 - 20h. - Espaço Aberto Pierrot Lunar







dias 21 e 22 - 20h. - Crepúsculo





 Veja a programação completa no www.curtadancabh.blogspot.com


CAFÉ COM CINEMA - desde 2011

O projeto Café com cinema, do Espaço Aberto Pierrot Lunar, busca devolver uma parte da cultura cinematográfica do bairro Floresta, onde já abrigou o Cine Floresta e Cine Odeon, além de revisitar a memória e rever grandes obras do cinema, tanto estrangeiras quanto brasileiras. Há cinco anos realizando o cineclube, a Cia Pierrot Lunar propõe resgatar a tradição do cinema de bairro, bem como, por meio de suas inquietações pesquisadas no teatro, manter um diálogo com a linguagem cinematográfica, seja para a exibição pública e gratuita ou para reflexão estética e sua relação com a interpretação.  

2015 / 1º semestre - Mostra Cinema, direção e ator | Mineiros - Samba Canção, 5 Frações de uma Qause História e Família
2014 / 1º semestre -  Mostra Cinema, direção e ator | Clássicos - Uma rua chamada pecado; Quem tem medo de Virgínia Woolf?; Fanny e Alexander e Noite de Estreia
2013 / 2º semestre - Mostra olhares sobre a juventude | Contemporâneo Argentino - Buenos Aires 100km; A menina santa; XXY e Medianeras
2013 / 1º semestre - Mostra olhares sobre a juventude | Clássicos - Anjos de cara suja; O selvagem; Juventude Transviada e Os cowboys
2011 - Marcelino Pão e vinho; O gato de Madame e Cinema Paradiso

22º ENCONTRO SESI DE ARTES CÊNICAS DE ARAXÁ - 2012

“Encontros memoráveis” é o tema do Encontro de Artes Cênicas para celebrar os encontros que as artes presenciais (teatro, dança, circo, música) proporcionam ao colocar em contato e aproximação artistas e espectadores. A seleção curatorial dirige-se a trabalhos que ressaltem a dimensão do encontro e proponham um diálogo/ participação mais direta com o público, tornando esse rito singular e memorável. A cidade de Araxá foi tomada pelo clima do teatro e marcou presença em todos os espetáculos e Ponto de Encontro. Curadoria e produção da Cia Pierrot Lunar - Léo Quintão, Neise Neves e Juarez Guimarães Dias.
Ano 2012.



21º ENCONTRO SESI DE ARTES CÊNICAS DE ARAXÁ - 2011

Curadoria e produção da Cia Pierrot Lunar, Léo Quintão, Neise Neves e Juarez Guimarães Dias. De 25 a 30 de outubro, Araxá foi palco para o teatro, a dança, o circo e a música, entre espetáculos e oficinas, recebendo artistas de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. Foram 30 grupos e 51 apresentações que ocuparam várias regiões de Araxá: norte, sul, leste, oeste e centro, reforçando a vocação do Encontro SESI de Artes Cênicas para a democratização e descentralização da arte e da cultura, criando oportunidade para a população da cidade receber o que de melhor se tem produzido nas Artes Cênicas no Brasil. Ano 2011.




NARRATIVA E CENA CONTEMPORÂNEA - 2010


O evento Narrativa e cena contemporânea promove trocas de experiências entre artistas e grupos de teatro de Belo Horizonte
 

Programação
Espetáculo convidado Deuses
Dioniso, o Deus do Teatro, é o único personagem desta história, ele narra passagens da história da humanidade a partir de seu ponto de vista. Inspirado em grandes artistas mundiais como: Denise Stoklos, Matteo Belli, Charles Chaplin entre outros. Concepção, Atuação e Dramaturgia de Ederson Clayton, 5 de julho, segunda-feira, 20h.
 

Mesa redonda A narratividade na pesquisa de linguagem de grupos, dramaturgos e encenadores
7 de julho, quarta-feira, 20h. Entrada franca*
 

Seminário Narrar em cena: imersões épico-narrativas no teatro contemporâneo
8 de julho, quinta-feira, 20h. Entrada franca*
 

Oficina Procedimentos de atuação e dramaturgia no teatro narrativo
Seleção mediante envio de currículo e carta de intenção para pierrotlunar@palcobh.com.br. Gratuito. 15 vagas.


Encerramento Bazar de histórias
Música (Concerto em ré, Luiz Rocha, Marcelo Veronez, Jamil, DJ Juá), Cinema (curtas), Cênicas (Letícia Oliveira, Paraísos Artificiais e Flicts), Exposições ((IN) Visibilidade e Moda), Adereços (Thaís Valadares, Patrícia Leal), Brechó (Chica), LPs (Alexandre), Calçados (Jamil), Uh! Lá Lá Ateliê, Boteco, Gastronomia em tom de festa junina.
*Sujeita à lotação do espaço



TEMPORADA DE OFICINAS TEATRAIS - 2009

A CIA
A Cia Pierrot Lunar abre as portas da sua sede para uma série de oficinas voltadas para adolescentes, jovens, adultos e 3ª idade. Por meio do projeto “Espaço aberto”, o grupo propõe a extensão da pesquisa e do conhecimento de artes desenvolvidos por seus atores, técnicos e diretores junto à comunidade.

Tal proposta inclui a formação tanto do público quanto de artistas profissionais, por meio de oficinas que exercitem o jogo, ofereçam experiências lúdicas e lazer, e conhecimento complementar, extrapolando os limites entre a arte e o cotidiano. A Cia. acredita que um espaço aberto de trabalho pode romper as fronteiras que separam o espectador do fazer teatral, expandindo seu olhar do espetáculo para tudo o que o circunscreve. Estamos esperando você. Seja bem vindo!

*POR DENTRO DO TEATRO
*FAZENDO CENA
*CANTAR E CONTAR
*ILUMINAÇÃO CÊNICA

PROJETO ESPAÇO ABERTO - 2008

Clique na imagem e conheça um pouco mais do
Projeto Espaço aberto da Cia. Pierrot Lunar



1º Guia de Teatro de Belo Horizonte.

Foi impresso e distribuído gratuitamente em toda cidade de 2000 a 2004, na internet www.palcobh.com.br e na versão televisiva durante o ano de 2005 na WayTV.

O Palco BH é um guia cultural, voltado para as artes cênicas produzidas em Minas, originalmente impresso em formato de bolso, de periodicidade mensal, distribuído de forma gratuita, em 02 cores (variando 01 cor em cada mês), que surgiu no ano de 2000 e se tornou referência cultural na cidade de Belo Horizonte. Trazia as mais completas informações sobre as artes cênicas em BH e interior de Minas e era distribuído em pontos estratégicos, chegando a milhares de leitores e formando público.

Prêmio SESC/SATED de melhor cobertura jornalística em cultura/2001.

Possuía os seguintes tópicos:
- produções adultas e para criança em cartaz apresentadas por uma sinopse inteligente;

- os endereços de todos os espaços cênicos de BH e, quando em programação, de outros espaços no interior de Minas;

- as informações em ícones sobre os teatros: duração do espetáculo, estacionamento próximo, linha de ônibus mais próxima do local, café/bar, horário de bilheteria, reserva, pagamento com cheque ou cartão de crédito, capacidade, características das instalações (ar condicionado ou ventilação) e acesso para deficiente;

- um mapa simplificado, em planta baixa, com a localização dos teatros;

- Colunas: camarim: depoimentos dos agentes culturais locais - diretores, atores, produtores e patrocinadores; coxia: depoimentos de técnicos teatrais - operadores de luz, sonoplastas, contra-regras, camareiras e bilheteiros; suba neste palco: opinião do leitor sobre os espetáculos assistidos; palco educação: divulgação de workshops, oficinas e cursos da área realizados em BH; curiosidades do palco: conceituação de alguns termos e maquinarias usadas na caixa cênica; palco no ensaio: divulgação de espetáculos em fase de ensaio; palco na dança: divulgação de espetáculos de dança; outros palcos: divulgação de espetáculos realizados em espaços alternativos, grande BH e locais não relacionados no guia; dica palco: dicas sobre livros, testes, festivais, pesquisas e outros; palco reflexão: espaço democrático destinado à reflexão das artes cênicas; cochicho no palco: espaço reservado para uma novidade, um caso, um furo de reportagem;

- box para anúncios de espetáculos e afins (cursos de teatro, livrarias, restaurantes etc).

Após dois anos de êxito do guia de bolso, o Palco BH lançou a sua versão eletrônica com o site www.palcobh.com.br (atualmente sem programação). Na internet, o Guia pôde ser acessado de forma mais dinâmica e com atualização quinzenal, atendendo à crescente demanda na programação principalmente da Capital.